top of page

Como saber qual inversor solar é melhor?

Atualizado: 17 de mai.

Por muitas vezes na hora de escolher os melhores equipamentos para o projeto do seu sistema de energia solar, podem surgir algumas dúvidas no processo. Por isso hoje no Blog da Evosolar colocamos em pauta um dos mais importantes equipamentos no Kit de instalação fotovoltaica: O INVERSOR! Leia esse interessante artigo e saiba como escolher o melhor inversor para o seu sistema de energia solar fotovoltaica.


O que é um inversor solar?


O inversor é o elemento central das instalações fotovoltaicas, esse equipamento é responsável por transformar a corrente contínua, que vem dos módulos solares, em corrente alternada disponível para os aparelhos domésticos e industriais. Esse artigo aborda os inversores solares ligados à rede e o que deve ser observado pelo projetista ao especificar um inversor para um sistema solar.



Inversor solar em uma usina fotovoltaica.


Características principais dos inversores solares



A seguir, os principais pontos a serem observados ao escolher um inversor:


Potência nominal

A potência nominal do inversor é a potência de entrada ideal sob a qual o inversor foi projetado para operar. Na maioria dos fabricantes a potência nominal dos inversores menores pode variar de 1 kW em 1 kW (3 kW, 4 kW, 5 kW, 6 kW); já para os inversores maiores a potência nominal pode variar em passos diferentes (12 kW, 15 kW, 20 kW). Ao escolher um inversor para sua usina, o projetista deve saber, previamente, a potência da usina e depois escolher um inversor que tenha uma potência nominal semelhante.


Potência máxima

A potência máxima do inversor é a máxima potência de entrada sob a qual o inversor foi projetado para operar. Em parte dos fabricantes a potência máxima é 50% maior do que a potência nominal. Por exemplo, um inversor Growatt 10000 TL-X tem potência nominal de 10 kW e potência máxima de 15 kW e, sendo assim, pode suportar uma usina de, no máximo, 15 kWp de potência. Apesar disso, no entanto, uma regra baseada na experimentação recomenda que os inversores operem com uma sobre potência de 30%.


Tensão de partida

É a tensão sob a qual o inversor começa a funcionar. Essa tensão determina o número mínimo de módulos em série que devem ser instalados em cada entrada do inversor. Isso pode indicar, portanto, que quanto menor a tensão de partida de um inversor melhor.


Tensão máxima de entrada

Módulos solares instalados em série têm sua tensão somada. A tensão máxima de entrada dos inversores indica quantos módulos podem ser ligados em série em cada entrada do inversor. Essa tensão máxima não pode ser ultrapassada em nenhuma hipótese, pois pode ocasionar falha no equipamento. Nesse sentido, quanto maior for a tensão máxima de entrada de um inversor melhor.


Corrente máxima de entrada

A corrente máxima de entrada é a corrente (ou amperagem) suportada pelas entradas do inversor. Módulos mais potentes têm correntes de saída mais altas e, por isso, exigem inversores com correntes de entrada maiores. A corrente máxima de entrada também pode limitar o número de strings (ou séries de módulos) ligados ao mesmo MPPT (rastreador de ponto de máxima potência, na sigla em inglês). Quanto maior a corrente máxima de entrada de um inversor melhor.


Número de MPPT e número de entradas por MPPT

A sigla MPPT significa (Maximum Power Point Tracking, ou rastreador de ponto de máxima potência) é um sistema eletrônico lógico, cuja função é rastrear o ponto de maior potência do arranjo fotovoltaico no qual está ligado e de forma constante. Com isso, o equipamento pode obter um aproveitamento melhor da geração solar que incide nas placas fotovoltaicas. Sendo assim, se o sistema tiver arranjos com angulações ou quantidades diferentes, é preciso usar inversores com múltiplos MPPTs.[1]


Cada inversor pode ter um ou múltiplos MPPT e cada MPPT pode ter uma ou múltiplas entradas. Tendo em vista que arranjos fotovoltaicos diferentes só podem ser ligados no mesmo MPPT se estiverem na mesma orientação, na mesma inclinação e possuírem o mesmo número de módulos, o que apresenta fatores limitantes para a maioria das usinas (principalmente residenciais), quanto maior o número de MPPTs independentes, melhor para o projetista.

Aplicação


Agora que já foram expostos os pontos principais a se observar ao escolher um inversor para uma usina solar. Como saber qual inversor é melhor? Para responder a essa pergunta vamos comparar, em uma tabela, dois inversores genéricos (sem considerar a marca ou modelo de nenhum deles):


Característica

Inversor A

Inversor B

Potência Nominal

10 kW

10 kW

Potência Máxima

13 kW

25 kW

Tensão de Partida

80 V

200 V

Tensão Máxima de Entrada

550 V

900 V

Corrente Máxima de Entrada

12,50 V

16,50 V

Número de Seguidores MPPT

2

2

Número de Entradas por MPPT

2

3

Tabela 1 – Comparação entre as características de dois inversores genéricos


Como é possível observar na Tabela 1 acima, o inversor A tem uma tensão de partida menor do que a tensão de partida do inversor B e leva vantagem sobre ele nesse quesito. O inversor B, no entanto, é melhor que o inversor A em todos os outros quesitos. Com base nessa tabela, um projetista poderia escolher o inversor B para sua usina, já que ele apresenta as melhores características em relação ao inversor A.


Sala com Inversor Solar.

Conclusão

Pode-se concluir, portanto, que o ideal no momento da escolha de qualquer equipamento é a pesquisa e a comparação. Alguém nunca poderia afirmar que o inversor B do exemplo é bom se não o comparasse com outro equipamento similar. Nesse sentido, é recomendado que o projetista (ou o consumidor) esteja atento a esses detalhes e às regras de dimensionamento ao escolher um inversor para sua usina.


E você, leitor, sabia dessas características dos inversores? Está comprando um inversor para sua usina e não sabe qual escolher? A Evosolar conta com uma equipe de diversos engenheiros capacitados e mais de 30 fornecedores de equipamentos fotovoltaicos para atender especificamente as suas exigências. Gostaria da nossa ajuda? Entre em contato conosco, será um prazer te auxiliar nesse momento tão importante.


Referências


[1] NERIS, Alessandra. Entenda o que é MPPT. Aldo.Blog, 13 ago. 2021. Disponível em: https://www.aldo.com.br/blog/o-que-e-mppt-e-sua-importancia/. Acesso em 12 dez. 2022.

894 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page