• mariabianchinibarrozo

COP26: As promessas do Brasil e a Energia Solar

Na cidade de Glasgow, na Escócia, acontece atualmente a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2021, também chamada de COP26. Esta conferência deveria ter acontecido em 2020, mas seu atraso, devido à pandemia de Covid-19, acabou sendo providencial. Com o atraso, foi possível realizar a reunião de líderes mundiais depois de eles terem acesso ao relatório emitido pelo IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU) sobre mudanças climáticas.




Valérie Masson-Delmotte, cientista e copresidenta do IPCC, disse que "a mudança climática não se acelerou, mas está se intensificando, com eventos meteorológicos mais intensos e frequentes." De acordo com a cientista, a escala e a velocidade das atuais perturbações no clima não têm precedentes nos últimos milênios.


O objetivo da reunião em Glasgow é incentivar compromissos reais, factíveis e cobráveis. A meta é fazer com que o maior número de países se comprometa a dar fim tanto aos carros movidos à combustão quanto à produção de energia fóssil proveniente do carvão. Ainda mais, almeja-se uma diminuição de pelo menos 30% das emissões de metano na atmosfera.


Um dos principais objetivos da COP 26 também é atingir emissões líquidas zero de carbono até 2050. Emissões líquidas zero significam que todos os gases emitidos terão que ser capturados por sumidouros. Sumidouros são lugares, atividades ou processos nos quais a absorção de dióxido de carbono é maior que sua emissão, como, por exemplo, florestas e oceanos. Este objetivo foi traçado desde o Acordo de Paris e assinado por 75 países, um deles sendo o reingressante Estados Unidos.


O ex-presidente americano Barack Obama também discursou no encontro, declarando veementemente que o tempo está se esgotando e que nós não estamos ainda onde deveríamos estar para ajudar o planeta. "Precisamos da liderança da Europa e EUA.", disse ele. Mas também mencionou que é imprescindível a liderança de países como o Brasil. "Reconheço que este é o momento em que a cooperação internacional é menor, mas algo transcende as questões políticas – a mudança climática", completou.


Até o presente momento, o Brasil se comprometeu a reduzir a emissão de gases efeito estufa em 50% até 2030. Ademais, se comprometeu a reduzir as emissões de metano em 30% e a acabar com o desmatamento ilegal até 2028.


A energia solar é fundamental para que o Brasil possa honrar suas promessas ambientais. De acordo com dados da Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica ), a produção de energia pela matriz solar evitou a emissão de 12,5 milhões de toneladas de gás carbônico na atmosfera desde 2012. Além de reduzir a emissão de gases do efeito estufa, a geração de energia pela matriz solar ainda economiza a água dos reservatórios das hidrelétricas, não se fazendo necessário também o alagamento de grandes áreas, que geram disrupções em habitats naturais de animais e plantas silvestres.


O uso da energia solar como matriz elétrica também reduz o uso dos combustíveis fósseis poluentes, usados nas usinas termelétricas. Usinas estas que, além de poluentes, são caras e acarretem em um custo maior para os consumidores de eletricidade. Outro benefício para o meio ambiente é o fácil descarte e reciclagem dos painéis solares. De acordo com a PV Cycle, entidade dedicada à reciclagem de painéis solares, até 96% dos painéis solares pode ser reciclado e reutilizado.

O Brasil é um dos países com maior incidência de radiação solar no mundo, de acordo com estudo feito pela Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI-MG). Desta maneira, a produtividade dos sistemas rolares instalados em seu território é alta, fazendo com que, além dos benefícios acima mencionados, a produção de energia solar pelos módulos fotovoltaicos rapidamente compense a energia utilizada para fabricá-lo.


Em um momento crucial da história da humanidade, líderes mundiais se reúnem com um único objetivo, fazer deste planeta um lugar sustentável para se habitar. A energia solar é grande parte deste processo, sendo capaz de gerar a energia necessária para que o desenvolvimento não cesse, mas para que a humanidade possa continuar evoluindo de mãos dadas com a natureza.


47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo