top of page

Energia solar é a 2ª maior fonte da matriz elétrica do Brasil

Recentemente, o Brasil alcançou um marco importante em relação ao uso de energia solar. De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a energia solar se tornou a segunda maior fonte de energia elétrica do Brasil, ultrapassando a energia eólica e ficando atrás apenas das hidrelétricas. Os dados apontados consideram usinas de grande porte, como também sistemas residenciais de geração própria de energia.

Ainda de acordo com dados publicados pela ABSOLAR, em janeiro do ano de 2023, a energia solar alcançou o marco de 25 009 MW de potência instalada, tendo 11,09% de participação na matriz elétrica brasileira. Esse aumento expressivo é resultado do investimento em usinas fotovoltaicas, tanto por empresas quanto por consumidores residenciais e comerciais, que buscam reduzir os custos com energia elétrica e contribuir para a preservação do meio ambiente, reduzindo os impactos ao planeta e emissões de carbono. A energia solar tem se mostrado uma fonte de energia cada vez mais competitiva em relação às fontes tradicionais, como a geração de energia por combustíveis fósseis. Além disso, a produção de energia solar é mais limpa e sustentável, o que tem sido uma preocupação crescente entre a população e as empresas. Continue a leitura e confira quais são as vantagens da energia solar e as perspectivas para o setor no Brasil.

Vantagens da energia solar

Apostar no setor de energia solar pode trazer diversas vantagens, tanto para a sociedade como para empresas e governos. Algumas das principais vantagens incluem:

  1. A energia solar é uma fonte de energia renovável e limpa, que não emite gases de efeito estufa nem poluentes atmosféricos, contribuindo para a redução da emissão de gases que causam o aquecimento global e para a melhoria da qualidade do ar.

  2. A instalação de sistemas de energia solar pode reduzir significativamente os custos de energia para empresas e consumidores, isto pois você irá gerar a sua própria energia elétrica. A autonomia de produzir a própria energia lhe garante comodidade e liberdade para usar a energia elétrica sem se preocupar com o valor da conta de luz ao final do mês.

  3. A produção de energia solar pode garantir uma maior segurança energética, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis e de outras fontes de energia sujeitas a flutuações de preços e disponibilidade.

  4. A energia solar pode ser acessível a pessoas e comunidades que vivem em áreas remotas ou que não têm acesso à rede pública de energia elétrica, o que pode promover a inclusão social e o desenvolvimento sustentável.

Essas são algumas das principais vantagens de apostar no setor de energia solar, que tem se mostrado uma fonte de energia promissora e cada vez mais competitiva em todo o mundo.

Perspectivas do setor de energia solar no Brasil

O crescimento da energia solar no Brasil é uma tendência que deve se manter nos próximos anos, sendo impulsionada por diversos fatores, como políticas públicas de incentivo à energia renovável e pelo aumento da conscientização ambiental da população. Isso deve contribuir para a redução das emissões de gases de efeito estufa e para a criação de novas oportunidades de negócios e empregos no setor de energia solar. O potencial para a produção de energia solar no Brasil é enorme, uma vez que possui um clima tropical e índices elevados de insolação durante todo o ano. Além disso, o país possui uma grande extensão territorial, o que facilita a instalação de grandes projetos de geração de energia solar. Países da Europa, como a Alemanha, por exemplo, realizam altos investimentos em energia solar, possuindo uma potência instalada superior ao Brasil, apesar de não ter condições territoriais tão favoráveis quanto os brasileiros para usufruir da produção de energia elétrica por meio de usinas fotovoltaicas. Talvez você esteja pensando: E a taxação do sol com a lei 14.300/2022? Ainda vale a pena investir em energia solar? A resposta é SIM. Antes de tudo é importante reafirmar que o sol não foi taxado! A lei 14.300/2022 apenas regulamentou o setor e apresentou novas regras para a compensação de energia. Saiba mais sobre o assunto no seguinte artigo: Tarifação do Fio B: entenda como funciona! (evosolar.com.br)

コメント


bottom of page