top of page

O que é um medidor bidirecional? Leia e entenda!

Atualizado: 2 de set. de 2022

O medidor bidirecional é um item indispensável do sistema solar fotovoltaico On Grid. Por conta disso, só é possível que o proprietário de uma Usina Fotovoltaica comece a gerar a própria energia após a substituição do medidor unidirecional, popularmente conhecido como relógio de luz, por um medidor bidirecional.

A troca do medidor do local o qual o sistema fotovoltaico foi instalado é necessária pois o medidor unidirecional é utilizado somente para registrar o quanto de energia em kWh da concessionária foi fornecida para atender a necessidade do local.

Dessa forma, o marco da finalização de um projeto fotovoltaico é a mudança do medidor, se tratando da etapa final da homologação do sistema fotovoltaico junto a concessionária local. Assim sendo, é responsabilidade da concessionária efetuar a substituição do medidor após a mesma ter sido solicitada.

O proprietário da Usina Fotovoltaica não irá pagar nenhuma taxa referente ao serviço de substituição do medidor. Mas afinal, qual é a função de um medidor bidirecional? O medidor bidirecional é capaz de registrar a geração de energia? A conta de luz da unidade que possui medidor bidirecional é diferente? Continue a leitura e descubra!

Qual é a função de um medidor bidirecional?


O medidor bidirecional tem o papel de registrar o quanto de energia em kWh que foi consumida e o quanto de energia em kWh que foi injetada na rede da concessionária. A leitura das informações que o medidor bidirecional registra é bem simples. A energia que foi consumida pelo imóvel será apresentada normalmente pelo código 003, enquanto a energia injetada é identificada pelo código 103. Tais informações são apresentadas no display que o medidor bidirecional possui.

Em síntese, a função deste medidor é acompanhar o fluxo da energia, registrando o fluxo da energia injetada e o fluxo da energia fornecida pela concessionária. Sendo assim, a partir do momento que o cliente gera sua própria energia o local deve ter um medidor bidirecional para que a concessionária possa apresentar na fatura o consumo do cliente e também o quanto de energia foi injetada na rede. Logo, o valor a ser pago a concessionária irá considerar a relação do que foi injetado na rede com o que foi consumido.

Considerando um projeto fotovoltaico bem dimensionado para atender a demanda de consumo, espera-se que a energia injetada e consumida alcancem valores próximos, tendendo que a energia injetada seja superior ao consumo. Neste cenário, o proprietário do sistema fotovoltaico irá pagar o custo de disponibilidade da rede, conhecido também como o valor mínimo da conta de luz.


O Medidor Bidirecional registra a geração de energia?


A resposta é NÃO. Não é possível que o medidor bidirecional tenha informações sobre o total de energia que a usina gerou. A razão do medidor não ser capaz de registrar o quanto de energia a usina gerou é em função da existência do consumo instantâneo de energia.

O consumo instantâneo corresponde a energia gerada pelo sistema fotovoltaico que é consumida instantaneamente pelos aparelhos em uso na residência no momento da geração, como: geladeira, máquina de lavar, chuveiro, por exemplo. Sendo assim, essa energia é consumida antes de ser injetada na rede da concessionária e não é medida pelo medidor bidirecional.

Portanto, os valores de consumo e energia injetada que a concessionária apresenta na fatura não representam o total que a unidade consumiu, e nem mesmo o total de geração da usina durante o período de leitura da conta de luz. Sendo assim, a concessionária irá apresentar dados parciais da geração de energia proveniente do sistema fotovoltaico.

Devido a existência do consumo instantâneo, o valor do consumo registrado na conta de luz irá reduzir. Sendo assim, o consumo registrado, deixa de expressar o total do consumo da unidade. Para acompanhar o total de energia que foi consumida, é necessário verificar no aplicativo de monitoramento da usina o total de energia que foi gerada no período de leitura do medidor, e subtrair este valor do total que foi injetada na rede.

O resultado da subtração irá expressar o quanto de energia foi consumida instantaneamente. Por fim, basta somar o consumo instantâneo ao consumo obtido na leitura do medidor, e o resultado irá expressar o total de consumo da unidade.



O que irá mudar na conta de luz de uma unidade com medidor bidirecional?


Tendo em vista que o medidor bidirecional acompanha o fluxo de energia injetada e consumida, a conta de luz de uma unidade com medidor bidirecional terá 2 leituras. De forma que, uma leitura irá expressar o consumo da unidade, e a outra irá apontar a energia que foi injetada na rede da concessionária.

Essas informações são essenciais para que a concessionária conceda ao proprietário a compensação de energia e contabilização dos créditos de energia. A Evosolar oferece junto ao Suporte Técnico o serviço de análise de faturas, então, conte conosco para verificar se a compensação de energia está sendo feita corretamente. Esta e outras dúvidas podem ser esclarecidas pelo nosso time de especialistas em Suporte Técnico. Entre em contato!

306 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page